Sobre o fundador

Atualizado em 25/5/2008


Entrevistas, matérias na TV, documentários:

Recorde mundial registrado no Guinness Book, ed. 1998, p. 110-111
100 anos de testes de QI, com Hindemburg Melão Jr. no Fantástico - rede Globo [Vídeo]
Livro "IMC na Balança" - PDF para download (com resumo biográfico e curricular ao final do livro)
Matéria sobre gênios transcendentes (update 19/06/2009 - respostas ao questionário)
Entrevista com Hindemburg Melão Jr. sobre QI (Update vídeo 6/05/2009)  
Entrevista com Hindemburg Melão Jr. sobre Xadrez no portal "Conexão Professor" do governo do RJ 
Matéria "O gênio mora ao lado" [Jornal "O Atibaiense"]
"O gênio mora ao lado" [Web site "Xadrez em Atibaia"]
Palestras sobre Heurística ([Vídeo] com resumo biográfico - 9 minutos de biografia, 2004)
Matéria especial sobre Hindemburg Melão Jr. na TV Vanguarda [Vídeo]
Seleção de partidas de Xadrez comentadas em Super Ajedrez Hispano Americano [Xadrez]
Simultânea às cegas no CPP, 1998, a maior do Brasil dos últimos 41 anos. [Vídeo]
Sigma Test [teste de inteligência disponível em 14 idiomas, inovador em vários aspectos]
Opiniões de proeminentes intelectuais sobre o Sigma Test

Entrevista no programa "Jovem n'Ação", TVA-Cambrás (breve)
Fotos e vídeos de Artes Marciais (Nunchakus, Tonfas, Bô, Sais, Espada)

Para assistir aos vídeos, talvez você precise instalar o "K Lite Mega Codec", que pode ser baixado nestes sites: Baixaki, Superdownloads, INFO-Online, Isto também lhe será útil para assistir a muitos outros vídeos que você futuramente baixar em Sigma e outros sites.

Mais fotos aqui // Fotos e vídeos de Artes Marciais

 

Seleção de material na mídia impressa e televisiva:

Recorde mundial de mate anunciado mais longo em simultânea de Xadrez às cegas [Guinness Book]
100 anos de testes de QI [Fantástico - rede Globo
] [Vídeo].
Matéria especial sobre Hindemburg Melão Jr. [TV Vanguarda] [Vídeo]. (em breve)
"O gênio mora ao lado" [Jornal "O Atibaiense"] [artigo selecionado].
"O gênio mora ao lado" [Web site "Xadrez em Atibaia"] [artigo selecionado].

Top-10 Best Theoretical Novelty [Sahovski Informator 80]
Top-10 Best Theoretical Novelty [Encyclopaedia of Chess Openings 4th. ed.]
Top-19 Best game [Sahovski Informator 80]
Top-19 Best game [Encyclopaedia of Chess Openings 4th. ed.]
Top-26 Best game [Sahovski Informator 80]
Top 36 combinations [Sahovski Informator 63]
Top 27 combinations [Sahovski Informator 69]
Selected game of Melao [Learn Chess from the Greats]
Top-476 analysis by Melao, game "Fier-Chemin" [Sahovski Informator 93]
Top-584 analysis by Melao, game "Gluzman-Bareev" [Sahovski Informator 83]
Top-601 games of Melao [Sahovski Informator 80]
Top-569 analysis by Melao, match "Vescovi-Mecking" [Sahovski Informator 79]
Top-557 games of Melao [Sahovski Informator 76]
Top-537 game of Melao [Sahovski Informator 75]
Top-1087 games of Melao [Sahovski Informator 70]
Entrevista no programa Jovem N'Ação - TVA - Cambras [veja o vídeo aqui]
"Um contra muitos!!! E sem ver..." [Jornal do CPP - matéria 1]
"Um contra muitos!!! E sem ver..." [Jornal do CPP - matéria 2]
"Um contra muitos!!! E sem ver..." [Jornal do CPP - matéria 3]
"Recordista mundial inaugura clube de Xadrez em Jales" [Jornal de Jales]

Seleção de artigos de Hindemburg:

Sigma Test
(vários artigos) - Inteligência, Cognição, Psicometria, Serendipismo
Oráculo
(mais de 40 artigos) - Física, Matemática, Astronomia, Filosofia da Ciência, Cognição, Gnosiologia, Epistemologia, Xadrez, Lógica, Variedades
.
Norma do Sigma Test (setembro de 2003) - Inteligência, Cognição, Psicometria, Gnosiologia
Nova norma do Sigma Test (outubro de 2004) - Inteligência, Cognição, Psicometria
Nova norma do Sigma Test (novembro de 2005) - Inteligência, Cognição, Psicometria
Introdução aos testes de QI - Inteligência, Criatividade, Cognição, Psicometria, Educação
Análise Fatorial Hierárquica do Sigma Test - Psicometria, Estatística

Ensaio sobre gravitação quântica
- Física de Partículas, Astrofísica, Filosofia da Ciência

Ganzfeld Experiments - Lógica, Ciência, Paranormalidade, Metodologia Científica
Tributo à deusa Caissa - Xadrez & Poesia
Erros e acertos
- Lógica, Ciência, Variedades

Mistérios explicados
- Teologia, Esoterismo x Ceticismo, Ciência, Filosofia

Fatoriais de Números fracionários
- Matemática

Pontos fracos na prova da Fuvest
- Psicometria, Educação, Estatística

Xadrez, bolsa e o mito de Fibonacci - Economia, Lógica
Revisão na fórmula de Black & Scholes - Economia, Lógica, Estatística
Estatística Robusta aplicada no Mercado - Economia, Estatística Robusta
Método para melhorar a acurácia em paralaxes estelares
- Astrometria, Astrofísica, Probabilidades

Importância das provas no processo educacional [parte 1 em html] Filosofia da Edudação
Brasil - 500 anos
- Sociologia, Antropologia, História

Kasparov - Chapman
(versão castellana) - Xadrez com handcap
Um belo estudo de final de Xadrez
- Xadrez (estudo de final)
Dois mil e nenhum, uma odisséia do braço
- Humor


Palestra sobre heurística aplicada em provas, vestibulares e concursos
Palestra sobre avaliação pedagógica e outros temas educacionais
Palestras e cursos sobre aplicações financeiras
Palestras e conultorias sobre outros temas
Sigma Magazine

Foto à esquerda: entrevista para o Fantástico, rede Globo, 18/12/2005, e jornal da TV Vanguarda, 31/12/2005.

Meu nome é Hindemburg Melão Jr., nasci na cidade de São Paulo, Brasil. Minha mãe se chama Linai e meu pai se chama Hindemburg Melão.

Sempre fui uma pessoa preocupada com Ética e Lógica, que são os dois pilares que determinam grande parte de minha personalidade e minha conduta. Meus interesses mudam bastante com o passar do tempo e atualmente envolvem os seguintes assuntos: Existência, Vida, Saúde, Educação, Problemas Sociais e Atividades Assistenciais, Sistemas Automáticos para Investimentos em Forex, Bovespa, BM&F, CHX e NYSE, Teoria da Medida, Observação Astronômica, Dialética e Oratória, Psicometria, Cognição e Epistemologia, Heurística, Mente, Business Intelligence, Teoria da Informação e Gestão do Conhecimento, Estatística, Sistemas Automatizados para Processos Decisórios Complexos, Mágica e Ilusionismo, Filmagem e edição de vídeos, Chocolate, Puzzles e Quizzes, Xadrez, Astronomia, Astrofísica e Cosmologia, Literatura, Música, Filosofia, Psicologia, Física, Matemática, Artes Marciais, Natação e Dança.

O Xadrez é um campo em que tive a oportunidade de conhecer pessoas muito interessantes, pessoas de excelente caráter, com as quais fiz amizades que duram mais da metade da minha vida. O Xadrez também me ajudou a ter uma idéia sobre meus pontos fortes e fracos, bem como meu nível de desempenho em atividades que exigem diferentes conjuntos de faculdades mentais. Em Xadrez às cegas, por exemplo, tive a felicidade de bater um recorde mundial de mate anunciado mais longo, evento que foi registrado no Guinness Book of Records, páginas 110-111 da edição de 1998. Os amigos e familiares que me acompanharam durante essa conquista tiveram um papel muito importante, sempre me incentivando e muitas vezes deixando de lado seus compromissos pessoais para dedicar tempo ao meu projeto. Quando vejo pessoas que bateram recordes, mas não chegaram a ser registradas no Guinness, como é o caso da talentosa Milene Domingues, fico pensando na importância de contar com uma equipe de colaboradores que trabalha por amizade desinteressada, colaboradores que mesmo não sendo profissionais em suas respectivas funções, esmeram-se ao extremo para cumprir suas tarefas, e graças a essas pessoas é que foi possível chegar ao fim dessa jornada e colher os doces frutos do sucesso. Os nomes dos amigos que me ajudaram nessa difícil empreitada estão na página relativa ao recorde, na seção “Agradecimentos”, por isso não os reproduzo aqui.

Entre minhas outras atividades ligadas ao Xadrez, posso destacar meus trabalhos de análise, alguns dos quais receberam distinções com alguma importância, como um TOP-10 do mundo, em avaliação feita pelos 10 Grandes Mestres que constituem o júri do Sahovski Informator (principal periódico internacional sobre Xadrez), sendo o campeão mundial um dos jurados. Também tive trabalhos distinguidos como TOP-19 e TOP-26 do mundo. Tive a honra de ser o primeiro brasileiro a alcançar um TOP-10, aliás, na mesma ocasião, o vice-campeão mundial sub-10 Giovanni Portilho Vescovi, maior rating FIDE brasileiro de todos os tempos (2648), teve uma novidade TOP-15. Isso foi em 2000. Alguns meses depois, fui sobrepujado pelo talentoso Névio João, segundo maior rating ICCF do Brasil de todos os tempos (2617), que conquistou um TOP-5.

Meus resultados como analista e competidor na ICCF levaram alguns amigos, e até mesmo algumas pessoas que eu não conhecia, a acreditar que eu sei alguma coisa desse esporte, razão pela qual recebi alguns convites e algumas indicações muito lisonjeiros, entre os quais posso destacar estes:

Em 2004, fui indicado pelo Grande Mestre Internacional ICCF Salvador Homce De Cresce para representar o Brasil na Olimpíada de Xadrez da ICCF.

Em 2002, fui convidado por Marius Ceteras – Capitão da "Equipe Potaissa Turda", da Romênia –, para jogar no primeiro tabuleiro do time, representando a Romênia na “European League of the Champions - 2002”.

Nessa época, eu já me encontrava afastado das competições, por isso me senti na obrigação de declinar os dois convites, já que não teria condições de oferecer um desempenho que honrasse a confiança que depositaram em mim.

Fui uma criança precoce em vários aspectos intelectuais, físicos e emocionais, mas depois de adulto acabei regredindo em tudo. ;-) Aos 6 meses de vida eu conversava com boa fluência. Aos 370 dias, comecei a andar. Aos 2 anos, desenhava e modelava em massa escolar figuras de pessoas e animais, e eram figuras com proporções adequadas, com qualidade acima da média dos desenhos feitos por adultos. Aos 11 anos, escrevia aforismos sobre vários temas. Aos 13, desenvolvi um método para calcular logaritmos e ministrei minha primeira palestra sobre Astronomia. Aos 16, participei pela primeira vez de um torneio Internacional de Xadrez (primeira fase do REFRIPAR Internacional), e tive um desempenho satisfatório, com 4,5 pontos em 7 possíveis, mesma pontuação de alguns mestres internacionais (obtive um empate com o campeão do Zonal Sul-americano Aron Antunes Corrêa e venci o campeão brasileiro Luiz Tavares da Silva, entre outros). No ano seguinte, joguei pela primeira vez com um Grande Mestre Internacional, o russo Alexei Suetin, que visitou o Brasil junto a uma delegação de atletas soviéticos trazidos pelo PC do B. Foi um jogo interessante, em que empreendi um violento ataque ao roque, mediante dois sacrifícios de peças, e consegui uma posição ganhadora, conforme pudemos confirmar nas análises post mortem, mas sua experiência e talento sobrepujaram minha imaturidade e ele acabou me vencendo.

Em torneios da ICCF, tive a felicidade de sagrar-me campeão invicto nos dois primeiros eventos internacionais de que participei, aliás, acho que sou o único brasileiro que se conserva invicto em torneios da ICCF, não porque eu seja um forte, mas porque parei de jogar J logo depois desses dois eventos. Meu desempenho nesses certames me qualificaram para disputar a semi-final do campeonato mundial da ICCF, mas isso foi em 2000, e abandonei o Xadrez logo em seguida, sem chegar a participar do mundial.

Nunca fui um aluno dedicado. Só lia sobre assuntos que me interessavam e só participava das atividades escolares na medida necessária para não ser reprovado. Uma conduta que hoje percebo como imatura, mas naquela época eu julgava que era correta, por explicitar minha aversão à metodologia adotada pelo sistema educacional, um sistema que prioriza memorizar e reproduzir mecanicamente informações irrelevantes, em vez de exercitar o discernimento, o pensamento crítico e criador.

Minha formação é predominantemente autodidata e com muitas deficiências, mesmo assim consigo usar esse pouco conhecimento para alcançar alguns resultados interessantes. Sou autor de alguns trabalhos inovadores em vários campos diferentes, alguns dos quais estão disponíveis aqui em Sigma (veja na seleção de artigos). Alguns de meus trabalhos foram premiados pelo IBECC, pela SBPC, pelo ETAPA, pela revista TRIP e por outras entidades razoavelmente conhecidas, mas até 2007 nada comparável ao meu desempenho no Xadrez às cegas (TOP-1 histórico em mate anunciado mais longo) ou como analista de Xadrez (TOP-10 mundial, TOP-19 mundial e TOP-26 mundial). Em 2007 bati meu primeiro recorde mundial em investimentos, com 79 operações (manuais) em ouro, 91% das quais resultaram em lucro e o ganho final foi +1041% em 4 dias. Ainda em 2007 bati outro recorde mundial, com maior performance mensal de um sistema automático: 4740% em 26 dias, e em 2008 mais um recorde mundial: 1609% em 3 dias com sistema automático. Existem algumas limitações nos brokers, quanto ao número de lotes negociados, que impedem de atingir performances muito maiores do que estas. Para o tipo de estratégia utilizada, é possível estes recordes estejam perto do teto teórico que pode ser alcançado, embora com outras estratégias seja possível obter ganhos sensivelmente mais elevados.

Até 2004 meus principais focos de atenção eram Psicometria e Cognição. Nessas duas áreas, sou autor de um modelo de estrutura mental inovador e de novas técnicas para normatização de testes, além de algumas dezenas de aprimoramentos em técnicas usadas em TRI e TCT.

Deixei de participar de competições de Xadrez em março de 2000, porque nunca cheguei a ser um competidor tão bom quanto gostaria de ser, porque o Xadrez não me proporcionou uma recompensa monetária que justificasse o tempo que eu dedicava ao assunto, porque na época eu havia me estressado com acumulo de trabalho (cursos, aulas particulares, simultâneas, comércio de material enxadrístico, análise de boletins, competições etc.) e por motivos que não sei dizer exatamente quais foram, mas no conjunto decidi que deveria me afastar, e estou satisfeito com essa decisão. No primeiro momento, foi como se tivesse removido uma montanha de sobre os ombros, mas poucos meses depois houve um intenso sentimento de perda e uma avassaladora vontade de voltar a jogar. Mas consegui resistir à tentação.

Entre 2002 e 2004, minha única atividade enxadrística foi ministrar aulas particulares ao presidente do grupo Catho, Dr. Thomas Case, no intervalo do almoço, das 12:00h às 14:00h (ele preferia aproveitar esse ínterim para alimentar a mente e a alma). Desde 2004 praticamente não tive mais contato com Xadrez, exceto uma palestra na Secretaria da Educação de minha cidade, alguns jogos amistosos com o pessoal da cidade, um match por e-mail com o GM Alexandr Fier, alguns jogos amistosos com um professor da Unicamp que contratamos para desenvolver nossa plataforma para investimentos e alguns contatos com os GMs Alexandr Fier e Giovanni Vescovi sobre simultâneas que patrocinarei em 2008.

Durante meu período de afastamento, em 2004, o amigo David Udbjørg me lisonjeou com um convite para ser tutor do campeão búlgaro sub-14 Ivailo Enchev. Eu não sabia se estava capacitado, mas aceitei, talvez por vaidade, mas não chegamos a começar o treinamento, e talvez não comece, pois considerando meu afastamento (e talvez mesmo que não estivesse afastado), provavelmente eu teria mais a aprender com ele do que a ensinar.

Até 2005 também estive trabalhando com criação e padronização de testes de inteligência, de personalidade e de aptidões específicas na Casa do Psicólogo. Foi uma atividade muito divertida e gratificante, na qual aprendi muita coisa interessante, com destaque para uma ferramenta estatística pouco difundida no Brasil, chamada “Teoria de Resposta ao Item” (TRI). Meu primeiro contato com TRI foi em setembro de 2003, no grupo L’Etranger, da Prometheus Society, numa conversa com nosso amigo Fred Vaughan, Presidente do Comitê Psicométrico da Prometheus, Ph.D. em Psicologia Experimental e trabalha há mais de 40 anos com testes. Ele me falou sobre seus trabalhos de análise de item do Mega Test, mas só comecei a conhecer um pouco melhor o assunto pelo livro de Frank Baker “The Basics of Item Response Theory” e pelo livro “Psicometria” de Luiz Pasquali. Creio que os livros poderiam ter sido escritos com um pouco mais de cuidado técnico e rigor científico, apesar disso, servem bem para proporcionar um primeiro contato com o tema e despertar o interesse pelo estudo da TRI. Por outro lado, estou achando a TRI propriamente dita muito mais interessante do que eu havia julgado no primeiro momento (em comparação a quando Vaughan me falou sobre o assunto). Em meu artigo sobre “Pontos fracos no vestibular da Fuvest”, exponho brevemente minha opinião sobre esses livros e sobre a TRI. Também abordo essa questão no "resumo histórico sobre testes" e "nova norma do Sigma Test". Após alguns meses de estudo dessa ferramenta, propus cerca de uma dezena de aprimoramentos e inovações, a maioria dos quais foram implementados nas normas de 2005 e 2006 do Sigma Test.

Outro lugar em que tenho conhecido várias pessoas fascinantes é Sigma Society, pessoas de diversas culturas, de diversas partes do mundo, com as quais tenho aprendido muito e ao mesmo tempo exercitado a língua inglesa. Continuo arrastando com dificuldade esse idioma, porém bem menos dificuldade do que tinha antes de Sigma existir. Em Sigma, conheci pessoas notáveis em altruísmo e em bom-caráter, que desenvolvem ou já desenvolveram trabalhos assistenciais ao longo de vários anos, contribuindo para melhorar a qualidade de vida de muitas pessoas na África, na Ásia e nas Américas. Também conheci pessoas brilhantes, que possuem muitas distinções de altíssimo nível em atividades intelectuais, esportivas e artísticas, e conheci um bando de malucos vaidosos, prepotentes e egocêntricos, como eu, com os quais é sempre agradável conversar sobre assuntos úteis ou inúteis.

Sigma Society foi fundada em novembro de 1999, e, como abandonei o Xadrez em março de 2000, Sigma acabou recebendo boa parte da atenção que antes eu dedicava ao Xadrez, tornando-se para mim uma “filha”, que está rapidamente crescendo e se emancipando. O nome “Sigma” é proveniente de uma letra do alfabeto grego, correspondente ao nosso “s”' e representada por “s” (ou “S” - maiúscula). Esse símbolo é utilizado pelos estatísticos para representar o “desvio-padrão” (standard deviation ou sd). Na distribuição gaussiana que representa as porcentagens da população encontradas em cada faixa de QI, quando é utilizada a escala Stanford-Binet, verifica-se que o desvio-padrão é 16, por isso esta organização tem o nome “Sigma”, para representar a quantidade de desvios-padrão acima da média, correspondente ao escore obtido num teste de desempenho intelectual padronizado. Sigma III é o segmento da sociedade Sigma destinado às pessoas cujo QI esteja situado a pelo menos 3 desvios-padrão acima da média (148), Sigma IV é o segmento destinado às pessoas cujo QI esteja situado a pelo menos 4 desvios-padrão acima da média (164) e assim por diante. Se em vez de usar a escala Stanford-Binet, usássemos a escala Cattell, com desvio-padrão 24, o QI de corte para Sigma III continuaria sendo pelo menos 3 desvios-padrão acima da média, mas nesse caso 3 desvios-padrão acima da média corresponderiam a um QI de 172, porque 3 x 24 + 100 = 172. O corte em Sigma IV seria 4 desvios-padrão acima da média (196) e assim por diante. Para mais detalhes, veja esse artigo.

Nossa organização conta com mais de 200 membros de 40 países. Ainda é um número pequeno para que pensemos em grandes empreendimentos, mas já é folgadamente suficiente para que sejam dados os primeiros passos nesse sentido.

Nossas metas propostas na data da fundação continuam em vigor e agora foram significativamente ampliadas. Nossa proposta atual consiste em:

Atender às necessidades e aos interesses de intelectuais de todas as áreas, promovendo atividades culturais, lúdicas, educacionais, assistenciais, esportivas, artísticas, científicas, literárias e todo gênero de evento que contribua para elevar o espírito humano.

Investigar problemas científicos, políticos, econômicos, educacionais e outros, mediante debates, redação de artigos e análises diversas, sempre com a finalidade de apresentar soluções eficientes, ou oferecer orientação sobre assuntos de interesse geral, ou disseminar conhecimentos que possam ser úteis às pessoas.

Desde meados de 2005, minhas atividades se resumem a investimentos, e desde outubro de 2006 concentro-me quase exclusivamente no desenvolvimento de sistemas automáticos para investimentos. Atualmente sou detentor de alguns recordes mundiais na área financeira.

O "milagre" dos juros compostos possibilita um ritmo de crescimento sem paralelos e, por meio desta atividade no Mercado Financeiro, será possível levar a cabo diversos projetos que de outro modo seriam inexeqüíveis, alguns dos quais são mencionados em minha entrevista à TV Vanguarda, além de outros projetos mais egoístas, como investimentos em nano-robôs, células tronco, clonagem e outras tecnologias que me permitam prolongar a vida saudável por alguns milhões de anos, talvez mais.

 

Associações, filiações e representações:

Fundador de Unicorn High IQ Society. Corte teórico: 1 : 3.500.000 (1 em cada 3,5 milhões de pessoas)
Fundador de Sigma VI (QI>196). Corte teórico: 1 : 1.000.000.000
Fundador de Sigma V (QI>180). Corte teórico: 1 : 3.500.000
Fundador de Platinum Society (QI>164,3). Corte teórico: 1 : 35.000
Fundador de Sigma IV (QI>164). Corte teórico: 1 : 32.000
Fundador de Sigma III (QI>148). Corte teórico: 1 : 740
Fundador de Sigma Society (QI>132). Corte teórico: 1 : 44

Fundador de World Association for Highly Intelligent People

Membro Honorário de High IQ Society for Humanity (convidado pelo presidente David Udbjørg)
Membro Honorário de Pars Society (convidado pelo presidente Baran Yönter). Corte teórico: 1 : 3.500.000
Membro Honorário de ISI-S (convidado pelo co-presidente Lloyd King). Corte teórico: 1 : 1.400

Sócio vitalício de International High IQ Society (convidado pelo presidente Nathan Haselbauer).
Membro de Ludomind (convidado pelo presidente Albert Frank). Corte teórico: 1 : ~10.000
Ex-integrante do grupo Etranger (indicado por Albert Frank)
 
Filiado à Fédération Internationale Des Échecs (FIDE), desde março de 1996
Filiado à International Correspondence Chess Federation (ICCF), desde março de 2000
Filiado à Confederação Brasileira de Xadrez (CBX), entre 1987 e 2000
Filiado ao Clube de Xadrez Epistolar Brasileiro (CXEB), desde março de 1999
Filiado à Federação Paulista de Xadrez (FPX), entre 1987 e 2000
Filiado à Federação Paulista de Taekwondô, entre maio de 1992 e março de 1993
 
Indicado pelo Grande Mestre Internacional ICCF Salvador Homce De Cresce, para representar o Brasil na Olimpíada de Xadrez da ICCF, em 2004.

Convidado por Marius Ceteras _ Capitão da "Equipe Potaissa Turda", da Romênia _, para jogar no primeiro tabuleiro do time, representando a Romênia na “European League of the Champions - 2002”. Veja o convite integral enviado por Marius Ceteras's em
http://www.sigmasociety.com/old/convite_ceteras.html.

Atleta do Município de Piraju, entre agosto de 1999 e março de 2000
Atleta do Grêmio de Xadrez Belém, entre maior de 1998 e agosto de 1999
Atleta da Liga de Xadrez de São Bernardo do Campo, entre setembro de 1997 e maio de 1998
Atleta do Grêmio de Xadrez Belém, entre março de 1995 e setembro de 1997
Atleta do Clube de Xadrez de Pirituba, entre maio de 1992 e março de 1994
Atleta da Sociedade Esportiva Palmeiras, entre janeiro de 1992 e maio de 1992
Atleta do Clube Desportivo e Recreativo São José, em 1991
Atleta e sócio militante do Club Athletico Paulistano, em 1989
Atleta do Clube de Xadrez São Paulo, em 1988

Sugestão de link: http://www.archive.org. Para que serve? Se você precisa acessar o conteúdo de uma página que viu há alguns anos, mas agora não existe mais ou cujo link esteja temporariamente inacessível, é provável que possa encontrar o conteúdo desta página armazenado neste site. Por exemplo: você tenta acessar http://www.superajedrez.com/columnas/melao/, mas o site não está disponível. Então basta entrar em http://www.archive.org e digitar http://www.superajedrez.com/columnas/melao no campo "Enter Web Address" e clicar no botão "Take Me Back". Será exibida uma lista com datas arquivadas (algumas das quais podem não funcionar).

Para mais detalhes, procure por “Hindemburg Melao” ou “Melao Jr.” ou “Melao Junior” ou "Melao+Xadrez" ou "Melao+Chess" ou "Melao Hindemburg" ou "Melao+QI" ou "Melao+IQ" em qualquer sistema de busca (Google, Alta Vista, Teoma, Yahoo etc.). Em alguns casos, meu nome aparece escrito incorretamente. O caso mais comum é usar dois LL em "Melão", como acontece em

http://www.estado.estadao.com.br/jornal/97/08/26/news176.html. Também é freqüente escrever "hindenburg" (com "n" em lugar de "m", que na verdade seria a forma correta; o erro foi cometido em minha certidão de nascimento :-)). Muitas vezes aparece "Melao Hindemburg", em vez de "Hindemburg Melao". Há também outras variações, como "hidenbug", "hidenburg", "hildenburg" etc. Mas a soma de todos esses casos incorretos não deve passar de algumas dezenas.

http://www.sigmasociety.com/

Segmento       Cut-off        QI   sd
Sigma VI       99.9999999%   196  +6s
Sigma V        99.99997%     180  +5s
Sigma IV       99.997%       164  +4s
Sigma III      99.87%        148  +3s
Sigma Society  97.7%         132  +2s

 
.:: Sigma Society ::.
  Topo
Todos os direitos reservados