Oráculo


P
ergunta


-
-----Mensagem original-----
De: joao silva [mailto:ac_silvat@yahoo.com.br]
Enviada em: sábado, 10 de agosto de 2002 16:44
Para: sigma@ sigmasociety.com
Assunto: inteligencia

Oi Hindemburg!!

Obrigado por ter respondido minha pergunta.Fiz a pergunta pois queria ver sua opiniao sobre a relaçào profissao/qi. Minha dúvida era decorrente do fato de que, segundo algumas pesquisas, ao quererem "quantificar" os ingredientes que compoem a inteligencia, o fator genetico seria responsavel por 30%, eqto o ambiental seria de aprox. 70%....se nao me engano, vi estes dados no site vademecum.....e com certeza vc já deve ter lido sobre o tema em outras fontes.Dessa forma, minha duvida advem disto, se as pesquisas apontam neste sentido: uma pessoa que no desenvolvimento escolar de ´primeiro e segundo grau nao apresenta nenhuma habilidade em matematica e/ou fisica, muito pelo contrario, talvez uma deficiencia e, no entanto, deseja e mto chegar ao maximo qto a titulaçào academica. Pois bem, diante de tal problema ( deficiencia especifica em exatas ) recorre ao maximo para se aperfeiçoar e provavelmete com esforço, poderá obter exito, ressa! ltando que provavelmente começará numa fase tardia, por volta de 19, 20 anos ( graduação ) e um doutorado lá pelos 28 ou mais, qdo tbem segundo pesquisas, o potencial de desenvolvimento ja estaria reduzido, e pelo q entendi em sua resposta, certos cursos tendem a deselvolver certas habilidades ou seja, "desvendar o oculto, o escondido" em uma pessoa, e é justo aqui que encontro a dificuldade: a referida pessoa no exemplo nao apresenta habilidades para com exatas, apenas admiração....será q tenho certa razão?!?!?....ei, espero que voce nao tenha perdido a paciencia com isto....:)....talvez na verdade o que procuro é uma boa razão para tentar ficar genio...heheh

um grande abraço Hindemburg!


R
esposta

Olá, João.

Tudo bem?

Disponha.

Esses números só fazem algum sentido como parte de um contexto que indique de que forma foram calculados. Você pode obter 95% a 5% a favor do ambiente ou 95% a 5% em favor da constituição genética, basta mudar o método usado para fazer o cálculo. Por exemplo: se você for considerar o desempenho em testes de QI de irmãos gêmeos homozigóticos criados separados e irmãos gêmeos homozigóticos criados juntos, depois analisar irmãos adotivos criados separados e criados juntos, pode obter uma porcentagem muito favorável ao componente genético, talvez 90% a 10%. Se você usar uma experiência diferente para fazer o cálculo, o resultado pode se inverter. E nenhum dos resultados é mais certo nem mais errado. Simplesmente nenhum dos métodos está sendo capaz de medir de forma abrangente a grandeza desejada.

Em média as pessoas continuam se desenvolvendo até os 15-17 anos e só começam a cair de desempenho por volta dos 40. Algumas continuam se desenvolvendo até os 8-12 anos, outras até os 20-25. Isso varia de pessoa para pessoa.

Não sei se entendi exatamente qual é a pergunta. Você quer saber se uma pessoa com doutorado em Física, por exemplo, que não tenha apresentado desempenho brilhante no colégio, que tenha tido desenvolvimento tardio e se formado a muito custo, você quer saber se tal pessoa não tem talento, mas apenas esforço? Bom, você acaba de fazer um resumo da história de Einstein.

Eu acho que se você realmente quer alguma coisa, não importa se é ser gênio, santo, presidente, imortal, imaterial, seja lá o que for, não deve perguntar a ninguém se seu objetivo é tangível. Pouco deve lhe interessar se eu acho que a genialidade é predominantemente genética ou se é resultante de estudos. Você deve apenas perseguir seu objetivo e ignorar as opiniões, tendências, probabilidades etc. Acho que apenas deve tomar os cuidados necessários para que seus objetivos não o façam se esquecer de seus princípios, seus conceitos éticos e seus ideais. O resto você precisa ignorar. Não estou dizendo que se você proceder dessa maneira que vai atingir seus objetivos, mas o contrário eu posso garantir: se você não fizer assim, com certeza não vai atingir nenhum objetivo.
Outra coisa: acho que antes de estabelecer qualquer meta, é necessário avaliar com cuidado as conseqüências. Ninguém pode conseguir tudo, por isso se você quer algumas coisas, terá que renunciar a outras. Precisa avaliar se está disposto a tais renúncias e se valerá a pena o esforço. Quando você assiste a uma modelo desfilando numa passarela, não vê o sacrifício e as privações que ela teve que passar para conseguir aquele corpo, com dietas desumanas, crises depressivas, assédios nas agências, ciúmes dos namorados, repressão familiar etc. Algumas acabam enfrentando mais obstáculos que outras, mas todas encontram dificuldades. A Sandy, como cantora, por exemplo, teve muitas portas abertas graças ao sucesso dos pais, mesmo assim precisou estudar muito ballet e canto. Na maioria das vezes o caminho é espinhoso e cheio de armadilhas. Como regra geral, qualquer grande objetivo envolve grandes esforços e grandes sacrifícios.

Um abraço.
Piu

 
.:: Sigma Society ::.
  Topo
Todos os direitos reservados