Oráculo


P
ergunta

------Mensagem original-----
De: Francisco Lacerda [mailto:clacerda@vicunha.com.br]
Enviada em: quinta-feira, 16 de novembro de 2000 12:01
Para: 'sigma.2000@sti.com.br'
Assunto: Oráculo!.
Prioridade: Alta

Olá piu-piu!!! :-)

Obrigado pela rápida resposta a minha dúvida anterior, e aproveitando vou fazer logo mais uma perguntinha :

Você acredita em vida "mesmo não inteligente" fora da terra? Será que nestes 15 bilhões de anos -luz de universo, só estamos nós a viver???

Um detalhe importante: “ano-luz” é uma unidade de espaço, não de tempo. Um ano-luz tropical corresponde a cerca de 9.460.528.243.917km.

Ansioso aguardo, Carlos Lacerda, Direto de Pacajus _ Ce BRA.


Resposta


Oi, Carlos!

Não sei se faz algum sentido procurar por vida inteligente fora do nosso planeta, se ainda não a encontramos nem mesmo aqui na Terra. J De qualquer modo, na opinião de muitas pessoas essa é uma investigação fascinante. Eu já me interessei por esse assunto e acho que ainda conservo algum resquício desse sentimento. Mas atualmente estou preocupado com outras coisas.
Existe um projeto chamado SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence), que tem por objetivo encontrar vida inteligente em outras partes do universo. Consiste em usar diversos radiotelescópios para receber possíveis mensagens alienígenas. Houve um caso interessante, na época em que foi descoberta a radiação de fundo de 2,7K, porque muitos pombos depositaram seus coprólitos na antena de um radiotelescópio, e isso produzia um ruído regular, que levou alguns pesquisadores a pensar que eram mensagens de extraterrestres. J Depois que limparam a antena, os ruídos persistiram, e isso entusiasmou muita gente, mas logo essa idéia foi descartada, porque as ondas vinham de todas as direções (deveriam vir de uma região pequena, quase um ponto, caso fosse provenientes de outro planeta). Atualmente admite-se que essa radiação de fundo seja o ‘eco’ do Big-Bang.
Se você tiver interesse, pode colaborar com o projeto SETI, disponibilizando seu computador. Vá até http://sites.netscape.net/eznail/ e veja como participar.
Quem conhece melhor esse assunto é nosso amigo Ricardo Gerber. Se ele quiser enviar algum comentário adicional, será muito bem vindo.
Existem algumas chances de que possamos estabelecer contato com seres de outros planetas, mas até onde sabemos, são chances pequenas. Quanto à possibilidade de termos recebido alguma visita alienígena, é extremamente remota. Por outro lado, a chance de que existam outras civilizações no universo são muito grandes. Existe até mesmo uma equação, proposta por Frank Drake _ fundador do projeto SETI _, que prevê as probabilidades de existirem outros mundos habitados. Considere que existem cerca de 100 bilhões de estrelas na Via-Lactea e que no universo existem cerca de 100 bilhões de galáxias. Isso significa que existem 10^22 estrelas no universo. Estima-se que uma em cada 3 estrelas possui em torno de si um sistema planetário, portanto o número de planetas no universo deve ser da mesma ordem de grandeza que o número de estrelas. Também se sabe que a água é um elemento mais comum do que se pensava até poucos anos atrás. E desde a década de 1950, sabemos que pode-se produzir moléculas orgânicas complexas partindo de substâncias mais simples e submetendo-as a intensas descargas elétricas. Tendo em conta esses informações, podemos concluir que existem muitos planetas que reúnem as condições necessárias para o surgimento e desenvolvimento da vida.
Quanto à existência de vida em estágio mais elementar, ainda não foi completamente descartada a possibilidade de existir dentro do sistema solar. Europa (satélite de Júpiter), Titã (satélite de Saturno) e Marte são fortes candidatos.
Existem pesquisadores sérios trabalhando nisso, e embora eventualmente precisem apelar ao sensacionalismo para conseguir apoio público e governamental, o fato é que existem indícios autênticos que sugerem algumas possibilidades de vida microbiana em Marte.
Se algum dia a humanidade conseguir chegar a um planeta habitado, teremos que lidar com alguns problemas éticos. A colonização das Américas provocou a dizimação quase completa dos povos nativos, e a imposição do cristianismo levou os índios quase à extinção. Isso mostra que tais intervenções podem provocar o colapso de uma cultura, e significa que as pesquisas sobre vida alienígena precisam ser dirigidas com muita responsabilidade _ uma virtude rara entre os habitantes do nosso planeta.

Um grande abraço!
Piu

 
.:: Sigma Society ::.
  Topo
Todos os direitos reservados